Supercomputador Summit torna-se o mais rápido do Mundo com 200 PFLOPS

IBM Summit.jpg

 

A lista dos supercomputadores mais potentes do Mundo tem um novo número 1, o Summit, instalado no Oak Ridge National Laboratory nos E.U.A. e gerido pelo Departamento de Energia, o novo super computador vem destronar a posição cimeira do Sunway TaihuLight instalado na cidade de Wuxi na China e até agora o número 1 da lista TOP500.

 

O novo super computador Summit foi desenvolvido pela IBM e conta com uma arquitectura híbrida com CPU IBM POWER9 (22-cores) e GPU NVIDIA TESLA V100 (640 Tensor cores + 5120 CUDA cores) utilizando a micro-arquitectura Volta, será constituído por 4608 servidores, cada um com 2 CPU e 6 GPU com uma capacidade de 49 teraFLOPS (TFLOPS), no total contará com 9216 CPU e 27648 GPU o que permitirá a capacidade total do sistema chegar aos 200 petaFLOPS (PFLOPS).

 

São números de elevada grandeza que impressionam mas não se ficam por aqui, destaque ainda para a memória total superior a 10 PB, a capacidade de armazenamento a chegar aos 250 PB e energia consumida de 13 MW, toda esta capacidade do Summit será utilizada para os mais variados fins científicos permitindo obter resultados mais rapidamente e resolver problemas actuais para um futuro melhor.

 

Como última curiosidade o sistema operativo será o Red Hat Enterprise Linux (RHEL), para conhecer ainda mais em detalhe este novo sistema nada como passar na página dedicada em https://www.olcf.ornl.gov/summit/, e não deverá demorar muito tempo até que um novo super computador apareça para destronar o Summit.

 

SUMMIT_NODE.png

 

Notas: FLOPS = Floating-Point Operations Per Second, 1 tera- = 1012 , 1 peta- = 1015

 

ORNL Launches Summit Supercomputer | TOP500 Supercomputer Sites ]

Facebook anuncia a construção do seu 10º centro de dados nos EUA

 

O Facebook anunciou a construção de mais um centro de dados próprio, o décimo no seu portefólio e que ficará localizado na cidade de New Albany no estado do Ohio na costa este dos E.U.A.

 

Com um número de utilizadores activos no Facebook a ultrapassar os 2 mil milhões aos quais se juntam cerca de 1,2 mil milhões activos em cada uma das plataformas de messaging, o Facebook Messenger e o WhatsApp e ainda aproximadamente 600 milhões no Instagram não é de admirar a necessidade do Facebook investir nestas infra-estruturas, fundamentais para o processamento e armazenamento de um enorme volume de dados.

 

Mas manter em operação centros de dados 24 horas por dia requer muita energia para os equipamentos informáticos e de climatização, ainda assim o Facebook e tal como já faz com os centros actualmente em operação vai apostar apenas em energia renovável e seguir as normas do Open Compute Project, tendo em vista a uma óptima utilização de recursos para uma máxima eficiência.

 

A abertura do datacenter em New Albany está prevista para 2019, altura em que se juntará aos centros em Altoona, Clonee (na Irlanda), Forest City, Fort Worth, Los Lunas, Luleå (na Suécia), Odense (na Dinamarca), Papillion e Prineville, sendo que novos datacenters poderão ser anunciados até lá...

 

Hello, New Albany! ]