ProtonVPN instala servidores VPN em Portugal

ProtonVPN Portugal.jpg

 

Os utilizadores do ProtonVPN, um serviço de Virtual Private Network lançado pela mesma equipa do ProtonMail têm a partir de hoje disponíveis servidores em Portugal, elevando assim para 30 os países espalhados pelo Mundo onde é possível aceder de uma forma segura e privada à Internet, especialmente útil em redes WiFi abertas/públicas.

 

Tendo o serviço tido um crescimento significativo nos últimos tempos e no seguimento de um inquérito feito aos utilizadores em que países gostariam de ter servidores, Portugal ficou em 14º lugar, assim a partir de agora estão disponíveis 4 servidores em terras lusas, mais propriamente em Lisboa: PT#1 para os utilizadores com planos Basic e os PT#2-4 para os planos Plus e Visionary.

 

Está disponível para várias plataformas incluindo Android, iOS, Linux, macOS e Windows, sendo a configuração muito fácil e permitindo assim a qualquer pessoa um nível de segurança muito maior em várias situações. Para quem ainda não conhece o ProtonVPN está ainda a decorrer a promoção da Cyber Monday com 33% de desconto onde é possível aderir ao plano Basic por €79 durante 2 anos e ao plano Plus por €159 também por 2 anos.

 

Portugal is the 30th country to join the ProtonVPN network! ]

 

Wi-Fi Alliance apresenta Wi-Fi 6 (a.k.a. 802.11ax)

Wi-Fi_4_high-res.png Wi-Fi_5_high-res.png Wi-Fi_6_high-res.png

 

A Wi-Fi Alliance anunciou uma nova designação para o próximo protocolo a utilizar nas redes wireless, até agora a identificação era feita pela especificação IEEE 802.11 seguida da identificação do protocolo, sendo os mais conhecidos o 802.11g introduzido em 2003, o 802.11n em 2009 e o 802.11ac em 2013.

 

Assim e para facilitar a identificação do protocolo utilizado será apenas utilizada a designação WiFi 6 para a próxima geração, até agora identificada por 802.11ax, desta forma qualquer utilizador, mesmo os menos informados em tecnologia poderão identificar mais facilmente o suporte dos seus equipamentos às redes Wi-Fi e assim saber se conseguirão mais velocidade e ou alcance consoante a versão.

 

A versão WiFi 6 têm a sua razão de ser e corresponde à evolução desde o início dos protocolos utilizados nas redes wireless, sendo que as gerações anteriores podem também adoptar idênticas designações: WiFi 5 para equipamentos que suportem a tecnologia 802.11ac e WiFi 4 para os 802.11n.

 

O novo WiFi 6 como em qualquer iteração trará melhorias nas redes sem fios de forma a garantir mais velocidade e optimizações à sua utilização, o destaque vai para o Orthogonal Frequency Division Multiple Access (OFDMA) em vez do Orthogonal Frequency Division Multiplexing (OFDM) utilizado nas gerações anteriores, que vai permitir subdividir o canal de WiFi em frequências mais pequenas e permitir transferir em paralelo para múltiplos utilizadores em simultâneo.

 

Na modulação do sinal vão também existir melhorias com o WiFi 6 a suportar o 1024 Quadrature Amplitude Modulation (1024-QAM) em comparação com o WiFi 5 que suporta apenas até 256-QAM, isto permitirá aumentar as velocidades de navegação pelo menos a curta distância.

 

Os equipamentos com esta nova norma devem começar a chegar ao mercado já no próximo ano, altura em que se deverá começar também a ver as novas designações do wireless quer para novos equipamentos quer para os que suportem WiFi 4 ou WiFi 5.

 

Wi-Fi_Generations.png

Generational_Wi-Fi.png

 

Wi-Fi Alliance® introduces Wi-Fi 6 ]

 

Cloudflare apresenta DNS 1.1.1.1

1.1.1.1.gif

 

O DNS (Domain Name System) é um dos sistemas fundamentais de uma rede informática e da Internet pois permite converter os domínos facilmente conhecidos pelos utilizadores (por exemplo wikipedia.org) em endereços IP (neste exemplo IPv4 91.198.174.192 e IPv6 2620:0:862:ed1a::1) onde a informação se encontra alojada, tornando assim a navegação mais natural e simples uma vez que os endereços podem mudar mas o domínio manter-se-á o mesmo.

 

Normalmente e se o utilizador não fizer nenhuma alteração este serviço é fornecido pelo ISP (Internet Service Provider) que fornece a ligação à Internet, mas nem sempre lhe dá a devida atenção nomeadamente no que à segurança e privacidade dizem respeito, sendo o DNS um ponto crítico na rede é aconselhável utilizar um que seja de confiança e tenha boa performance existindo várias alternativas disponíveis.

 

Assim a Cloudflare em parceria com a APNIC lançaram um serviço de DNS com o IPv4 1.1.1.1, fácil de memorizar e com garantia de segurança e privacidade auditadas pela KPMG, características fundamentais na Internet actual, a Cloudflare gere uma das maiores redes de comunicações mundiais com data centers por todo o Mundo incluindo Lisboa e a APNIC é a entidade responsável pelo endereçamento IP na região da Ásia e Pacífico que detém e endereço 1.1.1.1.

 

Com este novo serviço de DNS os utilizadores têm mais uma alternativa segura e fiável aos pedidos que fazem quando navegam na Internet, enviam um e-mail ou utilizam qualquer aplicação num smartphone ou tablet, uma vez que suporta o DNS over HTTPS (DoH), enviando e recebendo os dados por um canal seguro tal como acontece quando o utilizador acede a uma página web via HTTPS, garantindo segurança e privacidade.

 

A configuração é relativamente simples e pode ser feita nos mais variados equipamentos, com sistema operativo Android, iOS, Linux, MacOS e Windows, idealmente e se possível pode ser configurado no router e assim todos os equipamentos lá ligados por cabo ou Wi-Fi podem tirar partido de um DNS mais rápido e seguro, os endereços:

 

  • IPv4: 1.1.1.1 e 1.0.0.1
  • IPv6: 2606:4700:4700::1111 e 2606:4700:4700::1001

 

É um serviço que aconselho e para utilizadores em Portugal tendo a Cloudflare um ponto de presença em Lisboa e interligação no GigaPIX com vários operadores é uma óptima solução garantindo rapidez e segurança nos pedidos de DNS, qualquer dúvida basta utilizar os comentários... :-)

 

1.1.1.1 - the Internet's Fastest, Privacy-First DNS Resolver ]