Wi-Fi Alliance apresenta Wi-Fi 6 (a.k.a. 802.11ax)

Wi-Fi_4_high-res.png Wi-Fi_5_high-res.png Wi-Fi_6_high-res.png

 

A Wi-Fi Alliance anunciou uma nova designação para o próximo protocolo a utilizar nas redes wireless, até agora a identificação era feita pela especificação IEEE 802.11 seguida da identificação do protocolo, sendo os mais conhecidos o 802.11g introduzido em 2003, o 802.11n em 2009 e o 802.11ac em 2013.

 

Assim e para facilitar a identificação do protocolo utilizado será apenas utilizada a designação WiFi 6 para a próxima geração, até agora identificada por 802.11ax, desta forma qualquer utilizador, mesmo os menos informados em tecnologia poderão identificar mais facilmente o suporte dos seus equipamentos às redes Wi-Fi e assim saber se conseguirão mais velocidade e ou alcance consoante a versão.

 

A versão WiFi 6 têm a sua razão de ser e corresponde à evolução desde o início dos protocolos utilizados nas redes wireless, sendo que as gerações anteriores podem também adoptar idênticas designações: WiFi 5 para equipamentos que suportem a tecnologia 802.11ac e WiFi 4 para os 802.11n.

 

O novo WiFi 6 como em qualquer iteração trará melhorias nas redes sem fios de forma a garantir mais velocidade e optimizações à sua utilização, o destaque vai para o Orthogonal Frequency Division Multiple Access (OFDMA) em vez do Orthogonal Frequency Division Multiplexing (OFDM) utilizado nas gerações anteriores, que vai permitir subdividir o canal de WiFi em frequências mais pequenas e permitir transferir em paralelo para múltiplos utilizadores em simultâneo.

 

Na modulação do sinal vão também existir melhorias com o WiFi 6 a suportar o 1024 Quadrature Amplitude Modulation (1024-QAM) em comparação com o WiFi 5 que suporta apenas até 256-QAM, isto permitirá aumentar as velocidades de navegação pelo menos a curta distância.

 

Os equipamentos com esta nova norma devem começar a chegar ao mercado já no próximo ano, altura em que se deverá começar também a ver as novas designações do wireless quer para novos equipamentos quer para os que suportem WiFi 4 ou WiFi 5.

 

Wi-Fi_Generations.png

Generational_Wi-Fi.png

 

Wi-Fi Alliance® introduces Wi-Fi 6 ]

 

Samsung apresenta os seus novos relógios Galaxy Watch

Galaxy-Watch.jpg

 

A Samsung aproveitou o lançamento do phablet Galaxy Note 9 para apresentar também uma nova geração de smartwaches que vem dar seguimento à gama Gear S3 lançada em 2016, sendo os novos relógios designados apenas por Galaxy Watch, estarão disponíveis em dois tamanhos, um de 4,2 cm e outro de 4,6 cm.

 

Ambos os tamanhos virão com ecrãs circulares Super AMOLED com uma resolução de 360 x 360 pixels, o maior com uma ecrã de aproximadamente 3,3 cm (4,6 x 4,9 x 1,3 cm) e o mais pequeno com aproximadamente 3 cm (4,19 x 4,57 x 1,27 cm), o maior pesará 63g e terá braceletes de 2,2 cm e o mais pequeno 49g com braceletes de 2 cm, na bateria terão respectivamente 472mAh e 270mAh de capacidade.

 

Como pontos em comum para ambos os tamanhos está o chipset, o Exynos 9110 dual core a 1.15GHz, 4GB de memória interna, o sistema operativo Tizen 4.0, o carregamento sem fios e a resistência à água, poeira e quedas com os certificados IP68 (até 5 ATM) e MIL-STD-810G.

 

Haverá também duas versões diferentes no que à conectividade diz respeito, uma com suporte a redes móveis 3G/4G (com 1.5 GB de memória RAM) e outra só com Bluetooth (com 768 MB de RAM), os novos Galaxy Watch estarão disponíveis em três cores, a versão maior (4,6 cm) apenas em prateado e as versões mais pequenas (4,2 cm) em preto ou rosa dourado, existindo mais algumas cores disponíveis para as braceletes consoante o tamanho.

 

O E.U.A. serão o primeiro mercado a receber os novos relógios já a 24/8 com preços a começar nos $330 e $350 para as versões só com Bluetooth, seguido da Coreia de Sul a 31/8 e mais países incluindo a Europa receberão a partir de 14/9 ainda sem preços anunciados.

 

Stay Connected No Matter Where You Are with the New Samsung Galaxy Watch ]

 

Google apresenta Android 9 “Pie”

Android 9 Hero.gif

 

A Google acaba de apresentar a mais recente versão do seu sistema operativo Android, a 9ª versão com o simples codename "Pie" com principal destaque para a inteligência artificial (AI) que promete tornar o sistema mais inteligente, mais fácil de utilizar e adaptar-se ao perfil de cada utilizador.

 

Desde a utilização prioritária da bateria, às aplicação e tarefas mais frequentemente utilizadas a nova versão do Android adaptar-se-á ao utilizador para lhe garantir uma melhor  experiência e rapidez na utilização do equipamento, o Android 9 terá a capacidade também de prever algumas acções e opções de utilização que poderá automaticamente ajustar sem a intervenção directa do utilizador.

 

Ao nível da interface o novo "Pie" traz também algumas novidades com a utilização de um único botão de navegação ao invés dos actuais três (Back, Home, Overview), com esta nova forma de navegação bastará deslizar para cima para aceder ao "Overview" onde se encontram as últimas aplicações utilizadas, outra adição interessante é o "Smart Text Selection" que consoante o tipo de texto seleccionado propõe acções específicas, caso seja um número de telefone, uma morada, uma localização ou um link por exemplo.

 

E dado que o tempo despendido por muitos utilizadores com os smartphones e tablets é cada vez maior e que pode ser um problema "invisível" o Android 9 passa a incluir algumas opções para que haja uma maior percepção da utilização, como o tempo gasto em cada aplicação, o número de desbloqueios ao longo do dia e o número de notificações, passa a ser possível desactivar aplicações temporariamente e com o novo modo "Do Not Disturb" para qualquer notificação durante a noite por exemplo.

 

A segurança, ponto fundamental em qualquer plataforma é também reforçada com a possibilidade de guardar informação sensível num chip seguro dedicado, que será certamente incluído nos novos equipamentos a serem disponibilizados, outras novidades será a utilização do TLS por omissão e o DNS over TLS para proteger também os pedidos aos servidores de DNS.

 

Os smartphones Pixel da Google serão os primeiros equipamentos a receber a actualização quer a 1ª geração de 2016 quer os Pixel 2 de 2017, o mesmo já não acontecerá aos Nexus, ainda assim várias marcas planeiam já a actualização de vários modelos, nomeadamente aqueles com menos de 2 anos desde o seu lançamento.

 

Android 9 Pie: Powered by AI for a smarter, simpler experience that adapts to you ]