Google anuncia novo cabo submarino (Equiano) entre Portugal e a África do Sul

Equiano Cable Route.png

 

A gigante americana Google acaba de anunciar o plano para construir um novo cabo submarino a implementar no oceano Atlântico entre Portugal e a África do Sul, com uma interligação intermédia à Nigéria e que poderá futuramente ligar a outros países em África - o Equiano.

 

Este novo cabo é o terceiro próprio da Google, depois do Curie (em homenagem a Marie Curie) entre Los Angeles nos E.U.A e Valparaiso no Chile que estará operacional já em 2019, e do Dunant (em homenagem a Henry Dunant) entre Virginia Beach nos E.U.A. e França que ficará disponível em 2020.

 

O Equiano (em homenagem a Olaudah Equiano) será construido pela Alcatel Submarine Networks e utilizará a tecnologia Space-Division Multiplexing (SDM) que permitirá uma melhor eficiência na utilização de energia e mais capacidade de que os sistemas actuais, como exemplo o Dunant, o primeiro cabo a utilizar esta tecnologia terá uma capacidade de 250 Tbps.

 

Está previsto entrar ao serviço em 2021 e será certamente um dos principais meios para comunicação entre a Europa e África e que permitirá acompanhar o crescimento global na transmissão de dados, tornando assim Portugal também num hub importante a par do cabo EllaLink para o Brasil.

 

Seria interessante também ver o desenvolvimento em breve de um novo cabo submarino a ligar directamente aos E.U.A. e que viesse substituir o "velhinho" Columbus-III, há 20 ao serviço (desde 1999 e espera-se que funcione até 2024).

 

Introducing Equiano, a subsea cable from Portugal to South Africa ]

 

Review: Vodafone Tv Net Voz

vodafone_redApós 3 anos com ligação FTTH da Optimus Clix (que entretanto se fundiu com a ZON) chegou a altura de mudança no operador de telecomunicações, aproveitando assim a libertação da fidelização como medida resultante da fusão e das promoções em vigor a escolha direccionou-se para a Vodafone.

Tal como tinha documentado anteriormente e para memória futura segue aqui uma pequena análise ao serviço Vodafone Tv Net Voz e algumas comparações com o serviço anterior da Optimus Clix.

Tendo já a instalação de fibra óptica toda montada quer no prédio quer em casa a activação e instalação do serviço foi feita em cerca de 1 hora (Optimus e Vodafone partilham a rede de fibra óptica), foi apenas trocar os equipamentos (ONT, Router e TV Box) e o novo serviço ficou operacional.

No serviço de Tv Net Voz da Vodafone existem 3 pacotes onde varia o número de canais incluídos (100 ou 130) e a velocidade de ligação à Internet (50 ou 100 Mb/s), para os clientes RED existem condições especiais de adesão ao serviço.

A fibra óptica vinda do exterior liga directamente ao ONT, um Huawei EchoLife HG861 (mais pequeno que o HG850 da Optimus) de onde sai uma ligação GbE para o router e a ligação via cabo coaxial (RF) para o acesso a vários canais analógicos e digitais (alguns em HD) sem necessidade de TV Box.

Na Vodafone, ao contrário do serviço da Optimus onde bastava o ONT para acesso aos serviços, é instalado um router Thomson  Technicolor TG784, com 3 portas Fast Ethernet (1 a 3) e uma GbE (4) onde se ligam as TV Box, segundo router, switch ou computadores.

É também oferecido um telefone sem fios Philips D150 que pode servir para alargar a cobertura em casa e dar uso às comunicações “ilimitadas” para a rede fixa nacional e em certos horários para vários países.

A TV Box (DVR) instalada é uma Motorola VIP 2262, com um desempenho fantástico, zappping instantâneo e uma interface simples e fácil de utilizar com a possibilizade de aceder ao serviço “TV Sempre Consigo” que permite ver alguns canais fora de casa, agendar gravações, aceder ao videoclube e consultar a programação.

Depois de alguns dias em testes intensivos não podia estar mais satisfeito com a mudança de operador, com velocidades garantidas e sem limitações verificadas no acesso à Internet, pelo que passo a recomendar o serviço a quem procura um pacote de televisão, Internet e telefone “bem servido” e a baixo custo.

Site: Vodafone Tv Net Voz

Google Fiber a 1 Gb/s

Foi há pouco mais de 2 anos que o Google apresentou a ideia de construir uma rede experimental de fibra óptica (FTTH) com velocidades de 1 Gb/s em alguns locais nos E.U.A., depois das várias candidaturas a cidade pioneira escolhida para este projecto foi Kansas City (KS e MO) que começa agora a receber o serviço.

Com esta nova oferta o Google começa a explorar um novo mercado desta vez como ISP e promete levar Internet a 1 Gb/s quer no downstream quer no upstream até aos consumidores, apostando também na TV com acesso a vários canais e conteúdos no YouTube e Netflix.

Para abranger todas as procuras o Google Fiber estará disponível em 3 pacotes: Gigabit + TV, Gigabit Internet e Free Internet com mensalidades de $120, $70 e $0 respectivamente.

O pacote mais completo (Gigabit + TV) além da ligação simétrica a 1 Gb/s inclui também o tablet Nexus 7, uma TV Box para aceder aos vários conteúdos através da televisão, uma Storage Box com capacidade de 2 TB para gravar até 8 programas em simultâneo, uma Network Box que permite partilhar a ligação à Internet quer através de portas Gigabit Ethernet quer através de Wi-Fi 802.11 a/b/g/n (360 Mb/s) e ainda 1 TB no Google Drive.

Destaque para o plano sem mensalidades que oferece Internet a 5/1 Mbps durante pelo menos 7 anos, com o único custo de instalação de $300 (oferecida nos planos pagos).

Links: Google FiberGoogle Fiber Blog