Chromecast Review

Depois de uma longa espera (15 dias úteis!) chegou finalmente o Chromecast e segue aqui uma mini review ao gadget do Google que foi lançado faz agora 1 ano. O Chromecast permite ver de forma simples em qualquer televisão vários conteúdos a partir de um computador, tablet ou smartphone, está disponível por €35 na Play Store a par de outros equipamentos e acessórios “made by Google”. O Chromecast é um pequeno equipamento com 7,2 x 3,5 x 1,2 cm e 34 g de peso com uma interface HDMI para ligar a uma televisão e fazer “cast” de conteúdos vários como música, vídeo e imagens, é alimentado por USB que pode ser directamente ligado à televisão se esta tiver a respectiva entrada ou a uma tomada através do transformador incluído, vem também um extensor HDMI que pode ajudar a melhorar a posição do Chromecast. Suporta redes Wi-Fi  802.11b/g/n (apenas 2.4GHz) e as actualizações são feitas automaticamente OTA sem complicações, quando não está a transmitir o Chromecast apresenta fotografias de qualidade do Google+ (desta página) e ainda algumas informações úteis como a hora, o nome dado ao Chromecast e a força do sinal da rede wireless à qual está ligado. A sua configuração não podia ser mais simples, é ligar à televisão e à rede wireless respectiva e está pronto a funcionar, o processo pode ser feito a partir de uma extensão para o Google Chrome disponível na Chrome Web Store aqui ou da aplicação para Android ou iOS nas respectivas lojas de aplicações, uma lista das aplicações que suportam o Chromecast de forma nativa está disponível nesta página. É um gadget barato e com muito potencial, embora em Portugal algumas aplicações não estejam disponíveis como o Netflix, o HBO GO ou o Hulu Plus, para um óptimo desempenho é necessário hardware capaz de fazer o processamento (ver mais aqui) principalmente em alta qualidade e de uma boa ligação Wi-Fi.

Chromecast Review

Depois de uma longa espera (15 dias úteis!) chegou finalmente o Chromecast e segue aqui uma mini review ao gadget do Google que foi lançado faz agora 1 ano.O Chromecast permite ver de forma simples em qualquer televisão vários conteúdos a partir de um computador, tablet ou smartphone, está disponível por €35 na Play Store a par de outros equipamentos e acessórios "made by Google".O Chromecast é um pequeno equipamento com 7,2 x 3,5 x 1,2 cm e 34 g de peso com uma interface HDMI para ligar a uma televisão e fazer "cast" de conteúdos vários como música, vídeo e imagens, é alimentado por USB que pode ser directamente ligado à televisão se esta tiver a respectiva entrada ou a uma tomada através do transformador incluído, vem também um extensor HDMI que pode ajudar a melhorar a posição do Chromecast.Suporta redes Wi-Fi  802.11b/g/n (apenas 2.4GHz) e as actualizações são feitas automaticamente OTA sem complicações, quando não está a transmitir o Chromecast apresenta fotografias de qualidade do Google+ (desta página) e ainda algumas informações úteis como a hora, o nome dado ao Chromecast e a força do sinal da rede wireless à qual está ligado.A sua configuração não podia ser mais simples, é ligar à televisão e à rede wireless respectiva e está pronto a funcionar, o processo pode ser feito a partir de uma extensão para o Google Chrome disponível na Chrome Web Store aqui ou da aplicação para Android ou iOS nas respectivas lojas de aplicações, uma lista das aplicações que suportam o Chromecast de forma nativa está disponível nesta página.É um gadget barato e com muito potencial, embora em Portugal algumas aplicações não estejam disponíveis como o Netflix, o HBO GO ou o Hulu Plus, para um óptimo desempenho é necessário hardware capaz de fazer o processamento (ver mais aqui) principalmente em alta qualidade e de uma boa ligação Wi-Fi.

Apple apresenta novo iPad

Como tudo indicava a Apple apresentou hoje a 3ª geração do seu tablet iPad, o grande destaque vai para o magnífico ecrã Retina de 9,7″ (igual ao iPad 2) mas com uma resolução de 1536 x 2048 pixels (~ 264 ppi) que oferece texto mais nítido e cores melhoradas.

Por dentro o novo iPad conta com um  CPU dual-core A5X a 1 GHz e um GPU quad-core mantendo a autonomia nas 10 horas de utilização (9 horas em 4G/LTE), a camera iSight foi também revista e conta agora com novas lentes e um sensor de 5 MP com gravação de vídeo até 1080p.

Tal como o iPad 2, o novo iPad terá duas versões, a Wi-Fi e a Wi-Fi + 4G/LTE, e em cada uma as opções de 16, 32 e 64 GB de memória interna, chegará às lojas a 16/3 em 10 países (E.U.A., Canada, U.K., França, Alemanha, Suiça, Japão, H.K., Singapura e Australia) e a mais 26 países (inclusive Portugal) a 23/3 com os preços:

  • Wi-Fi: 16GB a $499, 32GB a $599 e 64GB a $699.
  • Wi-Fi + 4G/LTE: $629, $729 e $829 respectivamente para 16, 32 e 64GB.

Na apresentação foi também divulgado que o iOS 5.1 está disponível a partir de hoje e irá suportar o japonês no Siri, a Apple TV também foi actualizada e o interface melhorado, estará disponível na próxima semana nos U.S.A. por $99.